Picdeer logo Browse Instagram content with Picdeer

#escritoranegra

Posts tagged as #escritoranegra on Instagram

595 Posts

Amei encontrar minha leitora Amanda. São Paulo às vezes parece uma cidade do interior. @patriciamorganromano #omistériodosonoprofundo #omisteriodosonoprofundo❤ler #literaturainfantil #literaturainfantojuvenil #vivianedanieleski #vivinmd #escritorapaulistana #escritorapaulista #escritoranegra
Bate papo delicioso com a Claudia da @maeliteratura Bacana falar sobre livros, e contar um pouco sobre como foi a criação de "O mistério do sono profundo ". Uma aventura que sai da Zona Norte de Sampa 😁#omistériodosonoprofundo #omisteriodosonoprofundo❤ler #literaturainfantojuvenil #literaturainfantil #vivinmd #vivianedanieleski #escritorapaulista #escritorapaulistana #escritoranegra
Escute seu coração, seja feliz. ❤❤❤ Até quando vamos querer viver uma vida para agradar os outros, mas se não somos felizes não vale a pena,  ainda é tempo de mudar.  Queria ser eu Dizer o que penso Fazer o que quero Mostrar o que sinto Revelar meus segredos mais íntimos  Não me esconder  Arrancar essa capa Me expor verdadeiramente Mas ninguém iria entender Não estão preparados pra me conhecer Seria repreendida Pelo simples fato de ser eu Até quando vou viver Numa redoma de vidro Ignorando meus sentidos Com o coração ferido Fingindo Queria ser eu... #love #poesia #soccer #football #futebol#reflexão #poemas #poesias #terapia #dentrodemim #dosesdeanimo #love #dream #amoescrever #motivação #fé #jesus #escritoranegra #arte #paz #quotes  #almapreta #livros #preta #escritora #negra #ubuntu #atriz #ator #lazaroramos
Ela acordou cedo rsrs, mas a entrevista vai ser show, aguardando o artista para ser entrevistado aqui no programa acalentado pela poetisa Angel... Somente agradecer 🙏🙏🙏🙏 ... #youtuberbrasil #youtubernegra  #atriznegra #escritoranegra #poetisanegra #gratidão🙏 #entretenimento #altospapos #comunicação #marketingdigital
"Ela chegando é animal, proteção, tribal ..." Bem vindos ao SAIAS !!! Nil Sena é roteiro, texto, trilha sonora, direção musical, atuação e direçao geral (também autora da frase acima) @nilsena00  Foto: @altasimagens  #atriznegra #grio #diretoranegra #escritoranegra #resistencia
Reposted from @umaleitoranegra -  Poesia: Toda Preta Escritora: Vânia Melo Livro: Sobre o breve voo da borboleta e suas esquinas . 📚Trecho de livro📖 . . #umaleitoranegra #instaliterario  #literaturanegra #poesianegra #trechodelivros #escritoranegra #leiamulheresnegras #vaniamelo #sobreobrevevoodaborboletaesuasesquinas #todapreta - #regrann
Atenção leitores e leitoras de #salvador! Agora na  @kambilicultura  vocês encontram o livro de lançamento da autora Gabriela Rocha.  Embarque nas aventuras de @gabyannanegraegorda . Chama  inbox. Aceitamos cartões!  #mulhernegraemprimeirapessoa #literatura #escritoranegra #gordofobia #autoamor #protagonismo #resistencia #escrita #books #kambilicultura
Poesia: Toda Preta Escritora: Vânia Melo Livro: Sobre o breve voo da borboleta e suas esquinas . 📚Trecho de livro📖 . . #umaleitoranegra #instaliterario  #literaturanegra #poesianegra #trechodelivros #escritoranegra #leiamulheresnegras #vaniamelo #sobreobrevevoodaborboletaesuasesquinas #todapreta
Uma vez me perguntaram porque eu odeio branco, fiquei pasma, pois não odeio ninguém por da etnia, mas entendi que incomoda que eu fale o que penso a respeito da hipocrisia branca, essa eu odeio. Eu odeio a hipocrisia branca detentora de privilégios que me deixa desconfortável em qualquer ambiente que dizem não ser meu, eu odeio a hipocrisia branca que diz não ter problemas com quem é preto, mas mantém uma distância segura, eu odeio a hipocrisia branca que usa nossas roupas, ouve nossa música, dança nossa dança, mas separados em camarotes exclusivos porque tem medo de estar conosco, eu odeio a hipocrisia que nos transforma em fantasia de carnaval e ainda fazem festas para comemorar a escravidão. Eu odeio a hipocrisia branca daqueles que se dizem nossos amigos, mas se negam a entender as nossas complexidades, que dizem entender nossa dor, mas ordenam que sejamos fortes o tempo todo. Eu odeio a hipocrisia branca que fetichisa nossos corpos como se a gente não merecesse  um pouco de amor, eu odeio a hipocrisia branca que se apropria dos nossos cabelos a ponto deles serem odiados quando estão em nós, eu odeio a hipocrisia branca que faz com que nossas crianças queiram ser como eles. Eu nunca odiei brancos (não que eu não tenha motivos) mas eu odeio o que fizeram e fazem com nós negros. . . . . Isadora Silva
Mesmo que as intempéries da vida atrapalhem, a gente sabe inventar caminho novo, todo dia.  #lermulheres #chimamandaadichie #escritoranegra #escritoranigeriana #africa #clubedeleitura #clubedolivro
A foto não é das melhores, mas foi uma alegria imensa esse momento que decidi publicar aqui no feed. Ontem assisti o pocket show do Sarauzinho da Calu, foi lindo demais, pra mim em específico não foi lindo apenas por ser um sarauzinho que fala sobre raça, mas porque foi a arte preta, feita por gente preta, para gente preta ✊🏾isso é muito lindo e a gente que é preto sente uma emoção enorme, o sarauzinho tem o seu livro - Bloquinho de poemas e canções da Calu e a pequena Calu tem o seu livro das escritoras Cássia Valle e Luciana Palmeira - Calu uma menina cheia de histórias, tem resenha desse último livro lá no blog. Vou colocar aqui embaixo todo o elenco do sarauzinho, a apresentação ocorreu no Mercado Iaô com entrada gratuita. Fiquem atentos que terá mais apresentações do Sarauzinho da Calu . . A direção do Sarauzinho é de Cássia Valle, codireção Leno Sacramento, produção da DiPreta, direção musical de Cell Dantas, iluminação Rivaldo Rio e Fotografia de Fafá Araújo. No elenco a performance conta com Kelly Ribeiro, Clara Cardoso, Naira da Hora, Juliana Luz, Wagner de Jesus e a atriz mirim Yayana Dantas, além dos artistas colaboradores Merry Batista, Marquinhos Dede, Shirley Sanveja Nine Vieira . . #umaleitoranegra #instaliterario #literaturaafrobrasileira #literaturanegra #literatirainfantilnegra #escritoranegra #atornegro #atriznegra #caluumameninacheiadehistórias #sarauzinhodacalu #bloquinhodepoemasecançõesdacalu  #mercadoiaô #artenegra #salvador
Mulher Bela, solte a sua Fera  A bela recatada soltou a fera  aprisionada. Não a fera, rei do castelo. Mas sim a fera de dentro dela. Desvestida e transformada, ela cansou das histórias dos contos de fadas. Agora Bela, era também a sua própria Fera.  #poesia#amopoesia#poemaautoral #ilovepoetry#minhaescrita#liberdadepradentrodacabeça#escritoranegra#pretasqueescrevem#amorpróprio#amesuascurvas#aprendacomasmarcasdoseucorpo
📖 Bloquinho de poemas e canções da Calu ⠀⠀ 🎶 "Chegou o Sarauzinho da Calu. Trazendo poesias e rimas lá do Reino Azul..." ⠀⠀ Ei! Você tá sabendo que pode ter a companhia dos poemas, canções, cordéis... Todas as rimas e encantos do bloquinho da Calu aí contigo?! ⠀⠀ Estamos sorteando, em parceria com a autora @cassia_valle2, dois livros que narram as aventuras dessa menina inteligente, destemida e muito linda. Para participar, procura a foto em que tem os: "Calu: uma menina cheia de histórias" e o "Bloquinho de poemas e canções da Calu". As regras são simples e serão dois ganhadores. ⠀⠀ Segue o perfil @sarauzinhodacalu para acompanhar as novidades. ⠀⠀ Caso você prefira comprar os livros, pode entrar em contato com a @cassia_valle2, a @lupalmeira2014 ou comprar direto no site da @editoramale. ⠀⠀ Ah! Ótimo finalzinho de domingo. Ótimas leituras!!!
Eu morro de vergonha de pedir pra tirar foto, mas mesmo assim eu peço rsrsrs encontrei a escritora Ana Fátima e ainda tive a sorte de ter o pequeno Akin na foto 😍 Ano passado fiz a resenha do livro As tranças de minha mãe que o personagem principal é Akin, é um livro super fofo, tem a resenha lá no blog, se liguem que em abril vai ter o lançamento do segundo livro individual da escritora - Makeba vai à escola, eu tô mega ansiosa pelo livro. Ana Fátima publicou em antologias como Cadernos Negros e Mulher Poesia. Confesso que era pra publicar essa foto amanhã, mas ela tá muito linda pra ficar guardada até amanhã rsrs . . #umaleitoranegra #literaturanegra #literaturaafrobrasileira #literaturainfantilnegra #anafatima #astrançasdeminhamãe #makebavaiàescola #escritoranegra
Totem Transmuto-me no meu Totem Pantera Negra Esguia, Espia, Silenciosa, Ronda, Espera, pacientemente espera, Entre frestas do mato, Guiada pelo cheiro da tua pele Vejo-a: branca como a Lua E nessa noite de luar Invado teu sitio Devoro teus bichod Besta fera que sou Cheia da negritude da noite A íris que reflete minh'alma com cores delirantes Te fita em fome e desejo luxuriante Já nao sou besta fera E tu podes me ouvir ronronar Pantera negra, negra pantera Destruo tuas flores As cores, a casa, a cama Penetro como um feitiço xamanico Tua alma desesperada Com o urro do meu amor Te destroço em pedaços Para que nada mais tu encontres A nao ser a negra pantera Esse unico ser, selvagem, transmutado De pelo negro e íris cor de mel Que aterrorizado, apaixonado, enlouquecido Dissolvido Tu acaricias o pelo E deita ao lado Para amar Enquanto a lua Ilumina a fera, negra fera Que vira mulher, negra, fera, pantera  Candida Maria #escritosmeus  #escritoranegra  #poesia #poesianegra  #paixao  #sensualidade #amor❤  #candida_maria215  #poemasdecandida
Reposted from @umaleitoranegra -  Lia Vieira, pseudônimo de Eliana Vieira, nasceu dia 14/02/1958 no Rio de Janeiro. Lia é graduada em Economia, Turismo e Letras. Cursou doutorado em Educação na Universidade de La Habana (Cuba)/Universidade Estácio de Sá (RJ). É pesquisadora, artista plástica, dirigente da Associação de Pesquisa da Cultura Afro-brasileira e militante do Movimento Negro e do Movimento de Mulheres . Em 2003 recebeu o prêmio de Menção Honrosa dado pela Assembleia Legislativa do Estado do Rio de Janeiro, pela grande contribuição que vem dando ao longo de sua vida em prol da luta contra a discriminação racial, na defesa das religiões de matriz africana e na divulgação da cultura afro-brasileira . A autora iniciou suas incursões pela literatura afro-brasileira na década de 1990 ao participar de coletivos como o Quilombhoje Literatura, de São Paulo, e Vozes mulheres de, Niterói . As suas obrais indivíduais são: . Eu, mulher – mural de poesias. Niterói/Rio de Janeiro: Edição da autora, 1990. . Chica da Silva – a mulher que inventou o mar. Rio de Janeiro: produtor Editorial Independente, 2001. (infantojuvenil). . Só as mulheres sangram. Belo Horizonte: Nandyala, 2011. (contos). . Fonte: Literafro . Eu conheci a escritora Lia Vieira nos Cadernos Negros, me encantei e muito com seus escritos, espero ter a oportunidade de ler suas obras individuais. Na resenha que escrevi sobre o Cadernos Negros Volume 22 contos afro-brasileiros falei sobre o conto Rosa da Farinha da escritora Lia, um conto super maravilhoso, tem a resenha lá no blog e o CN volume 22 você pode pegar emprestado na biblioteca pública do estado da bahia . #umaleitoranegra #literaturanegra #literaturaafrobrasileira #liavieira #escritoranegra #cadernosnegros #quilombhoje - #regrann
Lia Vieira, pseudônimo de Eliana Vieira, nasceu dia 14/02/1958 no Rio de Janeiro. Lia é graduada em Economia, Turismo e Letras. Cursou doutorado em Educação na Universidade de La Habana (Cuba)/Universidade Estácio de Sá (RJ). É pesquisadora, artista plástica, dirigente da Associação de Pesquisa da Cultura Afro-brasileira e militante do Movimento Negro e do Movimento de Mulheres . Em 2003 recebeu o prêmio de Menção Honrosa dado pela Assembleia Legislativa do Estado do Rio de Janeiro, pela grande contribuição que vem dando ao longo de sua vida em prol da luta contra a discriminação racial, na defesa das religiões de matriz africana e na divulgação da cultura afro-brasileira . A autora iniciou suas incursões pela literatura afro-brasileira na década de 1990 ao participar de coletivos como o Quilombhoje Literatura, de São Paulo, e Vozes mulheres de, Niterói . As suas obrais indivíduais são: . Eu, mulher – mural de poesias. Niterói/Rio de Janeiro: Edição da autora, 1990. . Chica da Silva – a mulher que inventou o mar. Rio de Janeiro: produtor Editorial Independente, 2001. (infantojuvenil). . Só as mulheres sangram. Belo Horizonte: Nandyala, 2011. (contos). . Fonte: Literafro . Eu conheci a escritora Lia Vieira nos Cadernos Negros, me encantei e muito com seus escritos, espero ter a oportunidade de ler suas obras individuais. Na resenha que escrevi sobre o Cadernos Negros Volume 22 contos afro-brasileiros falei sobre o conto Rosa da Farinha da escritora Lia, um conto super maravilhoso, tem a resenha lá no blog e o CN volume 22 você pode pegar emprestado na biblioteca pública do estado da bahia . #umaleitoranegra #literaturanegra #literaturaafrobrasileira #liavieira #escritoranegra #cadernosnegros #quilombhoje
Vai devagar, irmão No sapatinho Sem escova de cabelo Sempre arrumadinho Mostre as mãos Não seja muito lento Mas vão devagar Ou podem te matar Carrega a identidade, irmão E se possível a nota fiscal Oh irmão leva a carteira de trabalho Pra tu ficar vivo no final Não arrasta o pé, irmão Nem corre de noite Vai devagar Ou irão te sossegar  Levanta as mãos Irmão Lentamente Olhe nos olhos do seu algoz Mas discretamente Abaixa a cabeça Não seja petulante Não seja resistente É a sua vida em jogo Já acham ela inconveniente Vai devagar, irmão Para não te chamarem de culpado Ou o segurança te mata O mercado te mata O estado te mata E os teus irmãos só vão poder chorar. . . . Isadora Silva
Ela é uma criança grande, é por isso que a poesia brincadeira boa de criança fala sobre sua vida, pois ela brincou até os 27anos ou seja brinca até hoje rsrsrs, ela sai para um evento pra entrevistar os artista, ver uma praça com brinquedos e nem liga se está de salto alto, ela vai é brincar... 🙏 . . . . #nossacriançagrande #negralindaa #forapreconceito #respeitandoasdiferenças #poetisanegra #escritoranegra #youtubernegra #atriznegra #bienal2019 #entretenimento #diversao
Reposted from @umaleitoranegra -  Poesia: Labirintos Escritora: Elizandra Souza Livro: Águas da cabaça . 📚Trecho de livro📖 . . #umaleitoranegra #instaliterario  #literaturanegra #poesianegra #trechodelivros #escritoranegra #leiamulheresnegras #elizandrasouza #aguasdacabaça #labirintos - #regrann
14/30 de hoje com o poema sinais, o poema babadeiro completo estará na página do Facebook do @vozesnegras  #poesianegra #poeta #poetas #poesia #poemasliberdade #escritora #escritoranegra #30diasdepoesianegra #mulheresnegrasescritoras #mulhernegra #sinais #sarauvozesnegras #resistência #poesie
Poesia: Labirintos Escritora: Elizandra Souza Livro: Águas da cabaça . 📚Trecho de livro📖 . . #umaleitoranegra #instaliterario  #literaturanegra #poesianegra #trechodelivros #escritoranegra #leiamulheresnegras #elizandrasouza #aguasdacabaça #labirintos
Ser mudança positiva! Porque no mundo já não cabe mais tantas energias negativas. De cara limpa Seja gentileza Seja solidário  Seja alegria Seja amor Seja inteligente, estude , conquiste,  e na vida não esqueça de ser humilde. E compartilhe com outras "gentes". Seja em mente o seu melhor sempre!  #poesia#amopoesia#poemaautoral#ilovepoetry#minhaescrita#liberdadepradentrodacabeça#escritoranegra#pretasqueescrevem  PS.: a vida sempre recompensa quem faz o bem.
✨Texto na descrição ✨ . + 1⃣8⃣ . Eu fico louca com o jeito que você me olha ao acordar, sempre acorda primeiro que eu, me puxa e beija meus lábios com leveza, acordo e vejo teus olhos negros como o quarto noite passada, passo a mão na sua boa macia e admiro a forma como a luz da janela ilumina seu rosto, te devolvo o beijo e você sabe como manhãs me deixam excitada, de repente suas mais estão passando na minha bunda e as mães alternas nas suas costas e no seu cabelo desgrenhado, te puxo pra cima e você sabe o que eu quero, seus dedos de repente estão dentro de mim, minhas cortas se levantam e eu me seguro na cama com toda força interior, você me olha com cara de safado e eu sei o que vai fazer, começa a beijar minha barriga e então começa a me chupar devagarinho, a língua passando nos lugares que eu gosto, exatamente como eu gosto, não consigo reprimir o prazer e grito alto pedindo para você me penetrar, você me olha sai de cima de mim e diz que me quer por cima, você deita e eu te monto como uma boa garota, deslizo para dentro de você com facilidade é tua vez de gemer de prazer, isso com o barulho dos tapas na minha bunda acordariam alguém se tivéssemos vizinhos, como não temos posso gritar seu nome quando gozo em você.
"Eu sabia só que havia história que eu queria contar.“ Octavia Butler  Admiro muito a escritora e mulher que é a @octaviaebutler . Mulheres negras, leiam outras mulheres negras. #mulheresnegras #poder #força #consciência #lendomulheresnegras #octaviabutler #negritude #escritora #mulhernegra #escritoranegra #raça #etnia #vidasnegras #históriasnegras #personagensnegros
Eu tenho várias poesias preferidas do livro O semelhante de Elisa Lucinda, a poesia Profecia é uma delas . PROFECIA . Um dia eu vou rir disso tudo vou ter saudade do medo que eu tinha de não ter dinheiro amanhã Um dia vou ser irmã da certeza de comer, dormir e comprar disco todo dia e ter galinha no quintal e viver bem Um dia, meu bem me verás vestida de ouro e pensarás que vou a uma festa A festa será aquela, esta de estar em casa sem tensão sem terceira imundície Um dia meu irmão te direi: Não te disse?: E serei a negra mais feliz do Brasil Não serei imbecil Serei sábia e sutil na riqueza Eu que era ovelha negra da quadrilha vou sustentar a família com tanta beleza Um dia vou pôr a mesa que o mundo guardou para mim Patroa e empregada do meu próprio festim! . #umaleitoranegra #instaliterario #literaturanegra #poesianegra #escritoranegra #livro #elisalucinda #osemelhante #leitura #repost @elisalucinda • • • • • Um dia vou rir disso tudo... #poema #poesia #profecia
Poema lunar  Quem nunca olhou pra Lua com olhar de [poesia... Preciso dizer com urgência,  faça pelo menos uma vez na vida. Coloque o celular no modo avião, e vá contemplar o céu "clarão" na escuridão, Lá está, o satélite natural alumia,  olhar sintoniza, como se fosse magia. Sinceridade, quem nunca olhou pra Lua [com olhar de poesia? Eu acredito que alguém, pelo menos uma vez na vida. Mas quem não, eu questiono, será que já amou de verdade um dia?  #poesia#poemaautoral#amopoesia #poesialunar#minhaescrita#liberdadepradentrodacabeça#escritoranegra#pretasqueescrevem
Hoje é aniversário da escritora Jarid Arraes, desejo tudo de melhor e desejo também que seus livros sejam muito vendidos, já li e fiz a resenha do livro Heroínas Negras Brasileiras: em 15 cordéis, coloquei em minha lista do desafio #lendomaismulheres2019 alguns cordéis no item cordel, vocês podem comprar os livros e os cordéis na loja virtual como a própria escritora falou 😘 . #umaleitoranegra #instaliterario  #literaturanegra #escritoranegra #jaridarraes  #repost @jaridarraes • • • • • Hoje é meu aniversário! Enquanto a Age of Aquarius não chega (a gente tá precisando muito), me dá um presentinho? . Comprando meu livro novo “Um buraco com meu nome”, você ganha um livro surpresa, brindes e dedicatória. E tem mais combos com meus outros livros! 💖 . www.loja.jaridarraes.com . #leiamulheres
Em tempos difíceis leiam poesias de mulheres negras ✊🏾 . . #umaleitoranegra #instaliterario #literaturanegra #literaturafrobrasileira #escritoranegra #poesianegra #livros #leitura #resistência #elizandrasouza #aguasdacabaça #vaniamelo #sobreobrevevoodaborboletaesuasesquinas #deiseoliveira #eusoumelancoliasensualidadeetimidez
Ano passado quando comecei as primeiras publicações que fiz foi compartilhar a lista de livros de escritoras negras nas bibliotecas de Salvador, nas publicações no blog coloquei o endereço de cada uma, dentre estas tem 3 que eu normalmente frequento e acho que todo mundo já sabe que a biblioteca que sou mais assídua é a biblioteca dos barris, tive muitas vivências legais, além do empréstimo de livros, já participei de curso e oficinas de Libras, assisti filmes, visitei exposições, estive como ouvinte em palestras, agradeço a esses espaços riquíssimos e espero que continuem sempre produzindo cultura acessível a todas, todos e todes. Vida longa as bibliotecas! . . #umaleitoranegra #instaliterario #literaturanegra #escritoranegra #bibliotecas #bibliotecapublica #bibliotecainfantil #salvador #livros #leitura
Alice Malsenior Walker nasceu 9 de fevereiro de 1944 em Condado de Putnam, Geórgia, EUA, é uma escritora estado-unidense, lésbica e ativista feminista. Alcançou fama mundial com A Cor Púrpura. O romance foi premiado com o Prémio Pulitzer de Ficção. Em 1984, fundou sua própria editora, a Wild Trees Press. . Trecho de uma entrevista com Alice Walker realizada em 2011 . Você foi eleita há pouco pela Forbes uma das dez escritoras mais poderosas do mundo. Como essa ideia soa para você? . A.W - Nunca soube disso que você está falando, Tem certeza de que era eu? . Sim, faz uns dois meses, numa lista que incluía [a Prêmio Nobel] Toni Morrison e J.K Rowling. . A.W - Ora, bem. Nunca vi uma Forbes, não tenho a menor pista do que exista dentro dela. Acho que uma coisa boa é saber que, se você não pode mudar de vez o mundo, pode fazer isso um pouco só, usando a imaginação, papel e lápis ou computador. Vale pensar que é possível ensinar às crianças que tentar erradicar povos é uma ideia terrível. . Você não teria interesse em fazer literatura sem mensagem política ou social? . A.W - Não, não, isso é impossível. A ideia de que você possa fazer arte sem mensagem política ou social é absurda, mas querem nos dizer isso porque sabem que os povos do terceiro mundo, especialmente mulheres, sempre terão algo crítico a dizer. . Fonte: Estadão, As minas na história . A publicação para falar do aniversário de Alice Walker tá um pouquinho atrasada, mas o que importa mesmo é a intenção né rsrs li o livro A cor púrpura faz um bom tempo, uma amiga que me emprestou, ainda não consegui fazer a resenha, para quem não leu ou quer reler o livro e é de Salvador tem a oportunidade de pegar emprestado na biblioteca pública do estado da bahia, a famosa biblioteca dos barris . . #umaleitoranegra #instaliterario #literaturanegra #escritoranegra #alicewalker #acorpurpura
Já acompanhava a página Sinal Amarelo bem antes de ter o projeto Uma Leitora Negra,  adoro ler as poesias da escritora Deise Oliveira, desejava e muito ler o seu livro, esse ano estou participando do desafio #lendomaismulheres2019 e sem sombra de dúvida iria colocar o livro na minha lista, está no item de escritora independente, vocês podem colocar em outros itens como poesia ou de escritora brasileira. Agradeço a Deise por toda a nossa troca pra conseguir realizar esse encontro hoje. Estou super feliz e não vejo a hora de ler e fazer a resenha 😍 . Este livro reúne a calma, o desespero, a entrega, o cuo, o grito, o silêncio, a dor, a delícia, a alma e a carne; costurados pela poesia (sinopse do livro) . #umaleitoranegra #instaliterario #literaturanegra #poesianegra #escritoranegra #escritoresbaianos #11bienaldaune #salvador #escritoraindependente  #deiseoliveira #eusoumelancoliasensualidadeetimidez
✨CONTO NA DESCRIÇÃO ✨ . . Trabalhar em um lugar que não gostamos pode ser horrível e no meu caso eu fico péssima com lugares que me fazem mal, mas recém-casada, não posso me dar ao luxo de sair agora, porque mais que meu marido peça que eu faça isso se for ficar melhor, mas eu não vou, pelo menos tenho ele todos os dias quando chego em casa.  Hoje eu cheguei um pouco triste e irritada, ouvi grosserias de graça e não pude fazer nada, conversei com ele e disse como me sentia, mais uma vez ele me pediu para largar tudo e procurar voltar para minha área, mas eu não estou achando nada por enquanto, então vou engolindo essas merda. Vou tomar banho e grito do banheiro: "Eu só quero foder" ele sempre ri quando falo essas coisas, mas sabe que é sempre sério.  Pra nós dois não tem tempo ruim, ou local inadequado (esses são os que mais me dão tesão) ele sempre sabe como me acalmar, como saciar as minhas vontades, e sabe que depois dos meus insuportáveis dias de trabalho, só quero ele por perto para esquecer tanta merda. Deita no sofá da sala e eu sento no chão em sua frente com um copo de chá que ele fez pra mim, ele  começa com o cafuné que tanto gosto, até o momento que sua mão para, e de repente sinto aqueles lábios quentes em minha nuca... . . . . Isadora Silva
Só saudade ❤❤❤ . . . . .  Hoje o que eu tenho dentro de mim é Saudade Não do que passou, Mais  sim do que restou dentro do meu coração. E por mais que eu tente,não consigo apagar, suas lembranças, seu cheiro, seu jeito seu amor . .  #somosiguais #soccer #resiliencia #pensamentododia  #reflexão #poemas #poesias #terapia #dentrodemim #dosesdeanimo #love #dream #amoescrever #fé #jesuscristo #frasesinspiradoras  #prosa #versos#futebol #arte #footbal #world #quotes #professor #insonia #almapreta #livros #brotas #escritoranegra #arte #
Vá para a frente de um espelho  Olhe seu corpo e o aprecie Toque-se e se delicie Admire suas curvas sinuosas Seu sorriso torto e amarelado Aperte com carinho as dobrinhas aí do lado Sinta o seu cabelo  Enfie os dedos nele e sinta  A porosidade A oleosidade A verdade De ser seu Olhe suas unhas ruidas em crises de ansiedade. Pinte-as de vermelho Igual aquele batom que tanto ama  Agora, olhe para dentro de si E perceba a quantidade de coisa que tem aí Boas e ruins Fizeram você florescer E eu tenho orgulho disso Olhe sua força Sua fraqueza Seu medo Sua coragem. Olha o quanto tu cresceu E aprendeu E superou Você é incrível E não deve se esquecer disso Agora, se abraçe. E toda vez que se sentir triste Sozinha Infeliz Lembre-se de que você é dona da sua própria felicidade e que é incrível por tentar. . Isadora Silva  Ps: Se ache lindo, se ache linda, você é incrível, se ame, se valorize e se cuide, beijos de luz. Repostando essa poesia para completar o trio da autoestima.
Hello mores hoje eu trago a resenha de Kindred; então sem mais enrolação vamos nessa. . . Viajar para o futuro ou passado parece ser bem legal; já temos vários filmes e livros que nós mostram isso. Mais nesse caso quando você é uma mulher negra e volta para a época colonial as coisas já não são do mesmo jeito. A protagonista Dana não sabe como de um minuto para o outro "saiu" de seu apartamento para está a margem de um rio com uma arma mirada em direção ao seu rosto. Tudo isso no dia de seu aniversário de vinte seis anos. . . Gente eu amei esse livro com todas as minhas forças, é engraçado como um livro que se passa nos anos 80 e na época da escravidão pode muito dizer sobre o Brasil de hoje e sobre o mundo.Ainda temos muito dessa herança machista, opressora e homofobica, que nos é retratada no livro. Sabe a história nós conta coisas que hoje ainda estão presentes, uma triste realidade. Eu já vou parando por aqui se não  posso dar um spoiler. . . 💋💋💋 Até a próxima pessoas. . 🌟5/5 entrou para os meus favoritos ❤️ . #editoramorrobranco  #resenha  #escritoranegra  #feminismonegro  #octaviaebutler  #poderdamulhernegra
Reposted from @umaleitoranegra -  Borboleta Preta . Partilho dilemas sou vida de muitas toda Preta, Borboleta Intensa breve vida Preta e tensa ainda querem cercear meu voo, mas sigo escrevendo o que quero pousando em breve vida minha palavra não para, Borboleta Preta malha minha escritanavalha, me atravessa e não me cala me renova a fala, nobre espada que corta fria a cara dos canalhas. . 📚Resenha✏️ . 🌻Link na bio🌻 . . . #umaleitoranegra #literaturanegra #literaturaafrobrasileira #literaturafeminina #escritoranegra #literatura #escritora #vâniamelo #resenha #escritoresbaianos #sobreobrevevoodaborboletaesuasesquinas - #regrann
Borboleta Preta . Partilho dilemas sou vida de muitas toda Preta, Borboleta Intensa breve vida Preta e tensa ainda querem cercear meu voo, mas sigo escrevendo o que quero pousando em breve vida minha palavra não para, Borboleta Preta malha minha escritanavalha, me atravessa e não me cala me renova a fala, nobre espada que corta fria a cara dos canalhas. . 📚Resenha✏️ . 🌻Link na bio🌻 . . . #umaleitoranegra #literaturanegra #literaturaafrobrasileira #literaturafeminina #escritoranegra #literatura #escritora #vâniamelo #resenha #escritoresbaianos #sobreobrevevoodaborboletaesuasesquinas
Até quando? . . .  Porque voce me olha e não me vê  Me escuta e não me entende Me toca e não me sente Ate quando vai ser indiferente ao meu amor. ... . . #love #poesia #soccer #football #futebol#reflexão #poemas #poesias #terapia #dentrodemim #dosesdeanimo #love #dream #amoescrever #motivação #fé #jesus #escritoranegra #arte #paz #world #quotes  #almapreta #livros #preta #escritora #negra #ubuntu #atriz #ator
Odoyá!  Foi nas águas de Yemoja (Ye, mãe; omo, filho; eja, peixe Mãe dos filhos-peixes)  que aprendi ainda mais sobre mim.  Dei um mergulho profundo e de lá aprendi a ver melhor meus padrões e programações.  Água esta que toda me imerge. Dá cabeça aos pés.  Água sem fim. De seres abissais e de seres encantados  Yemanjá: senhora de todas as águas - lugar de fertilidade.  Das suas águas fui compreendendo melhor sobre eu mesma  e conhecendo mais sobre o lugar da onde venho, das minhas raízes, minha ancestralidade.  E de lá me fiz meus reconhecimentos quanto ao ser que estou encarnada nesta Terra: Mulher, mãe e preta.  De lá, me vi no seu espelho. Do seu abebé, vi seu reflexo em mim.  Minha Yemanjá passou a ser preta, que nem eu.  Toda a sua força, seu poder e domínios passaram a ter outro lugar de reconhecimento para meus olhos e meu sentir.  A cada dia vou acessando mais esta beleza e reconhecendo este lugar.  Desconstruções,  descolonização: Reinvenção de Mim!  Oh, Yá, quanto lhe sou grata.  À toa não é que minha casa se chama "Casa das Águas Mãe Preta". É uma reverência e agradecimento à todos os ensinamentos que me chegam. "Diante da Casa da Senhora dos barcos brota a prosperidade. No quintal da Senhora dos barcos brotam pérolas. Iemanjá de seios fartos, nós somos os filhos das águas." Síríku Sàlámi (Babá King) e Romilda iYákemi Ribeiro - do Livro Exu e a Ordem do Universo  #autoconhecimento #yemanjá #odoyá #mar #afeto #mãepreta #escritoranegra  Ilustração:Reprodução Pinterest
Odoyá!  Foi nas águas de Yemoja (Ye, mãe; omo, filho; eja, peixe Mãe dos filhos-peixes)  que aprendi ainda mais sobre mim.  Dei um mergulho profundo e de lá aprendi a ver melhor meus padrões e programações.  Água esta que toda me imerge. Dá cabeça aos pés.  Água sem fim. De seres abissais e de seres encantados  Yemanjá: senhora de todas as águas - lugar de fertilidade.  Das suas águas fui compreendendo melhor sobre eu mesma  e conhecendo mais sobre o lugar da onde venho, das minhas raízes, minha ancestralidade.  E de lá me fiz meus reconhecimentos quanto ao ser que estou encarnada nesta Terra: Mulher, mãe e preta.  De lá, me vi no seu espelho. Do seu abebé, vi seu reflexo em mim.  Minha Yemanjá passou a ser preta, que nem eu.  Toda a sua força, seu poder e domínios passaram a ter outro lugar de reconhecimento para meus olhos e meu sentir.  A cada dia vou acessando mais esta beleza e reconhecendo este lugar.  Desconstruções,  descolonização: Reinvenção de Mim!  Oh, Yá, quanto lhe sou grata.  À toa não é que minha casa se chama "Casa das Águas Mãe Preta". É uma reverência e agradecimento à todos os ensinamentos que me chegam. "Diante da Casa da Senhora dos barcos brota a prosperidade. No quintal da Senhora dos barcos brotam pérolas. Iemanjá de seios fartos, nós somos os filhos das águas." Síríku Sàlámi (Babá King) e Romilda iYákemi Ribeiro - do Livro Exu e a Ordem do Universo  #autoconhecimento #yemanjá #odoyá #mar #afeto #mãepreta #escritoranegra  Ilustração : @luizaguedes
Reposted from @umaleitoranegra -  Adoção . Não sei se te contei mas há algum tempo sou minha me adquiri num mercado onde o escambo era posse pela liberdade me obtive numa dessas voltas da morte me acolhi num desses retornos do inferno.  Dei banho, abrigo, roupas, amor enfim. Adotei o meu mim como quem se demarca e crava em si o mastro da terra à vista a cheiro, a tato,  a trato, a paladar e ouvido. Não sei se te contei me recebi à porta da minha casa abracei,  mandei sentar Abracei eu mesma,  destranquei a porta que é preu sempre poder voltar.  Dei apenas o céu à sua legítima gaivota Somos a sociedade e ao mesmo tempo a cota Visita e anfitriã moram agora num mesmo elemento juntas se ancoram na viajem das eras No novelo do umbigo No embrião do centro No colo do tempo . Poesia de Elisa Lucinda que compõe o livro O Semelhante . . . Antigamente eu diria que não gostava de poesia, achava elitizada demais, cheia de firulas que não traduziam nada pra mim,  achava chata essa é a verdade, cheguei a pensar que eu que não sabia ler uma poesia, entender a licença poética, mas quando comecei a ler poesia negra percebi que o problema não estava em mim, percebi que as poesias que lia em sua maioria de homens brancos não eram feita pra mim, sendo assim jamais iria me identificar, quando li os livros A fúria da beleza e O semelhante de Elisa Lucinda tudo mudou, essas poesias foram essenciais para que eu pudesse fazer uma nova conexão entre Lais e a Poesia, consegui me ver nas linhas graciosas escritas por Elisa Lucinda, depois daí me tornei íntima, já li poesia negra à beça, hoje fico caçando poesia negra pra ler rsrsrs termino essa publicação agradecendo a escritora por escrever, desejo que possa sempre nos presentear com sua escrita e relembro que tem resenha dos dois livros no blog. Ah feliz aniversário! . Foto: não consegui identificar quem tirou a foto, se souberem é só avisar . . #umaleitoranegra #instaliterario #igliterario
Devido a falta de internet não conseguimos postar as imagens de dois dias anteriores, então postaremos os anteriores e o de hoje que são três. Poema closeyro sobre cabelo.  1/2. 10/30  #poemasliberdade #30diasdepoesianegra  #mulheresnegrasescritoras #afroempreendedorismo #sarauvozesnegras #poesianegra #poesia #escritora #escritoranegra
Adoção . Não sei se te contei mas há algum tempo sou minha me adquiri num mercado onde o escambo era posse pela liberdade me obtive numa dessas voltas da morte me acolhi num desses retornos do inferno.  Dei banho, abrigo, roupas, amor enfim. Adotei o meu mim como quem se demarca e crava em si o mastro da terra à vista a cheiro, a tato,  a trato, a paladar e ouvido. Não sei se te contei me recebi à porta da minha casa abracei,  mandei sentar Abracei eu mesma,  destranquei a porta que é preu sempre poder voltar.  Dei apenas o céu à sua legítima gaivota Somos a sociedade e ao mesmo tempo a cota Visita e anfitriã moram agora num mesmo elemento juntas se ancoram na viajem das eras No novelo do umbigo No embrião do centro No colo do tempo . Poesia de Elisa Lucinda que compõe o livro O Semelhante . . . Antigamente eu diria que não gostava de poesia, achava elitizada demais, cheia de firulas que não traduziam nada pra mim,  achava chata essa é a verdade, cheguei a pensar que eu que não sabia ler uma poesia, entender a licença poética, mas quando comecei a ler poesia negra percebi que o problema não estava em mim, percebi que as poesias que lia em sua maioria de homens brancos não eram feita pra mim, sendo assim jamais iria me identificar, quando li os livros A fúria da beleza e O semelhante de Elisa Lucinda tudo mudou, essas poesias foram essenciais para que eu pudesse fazer uma nova conexão entre Lais e a Poesia, consegui me ver nas linhas graciosas escritas por Elisa Lucinda, depois daí me tornei íntima, já li poesia negra à beça, hoje fico caçando poesia negra pra ler rsrsrs termino essa publicação agradecendo a escritora por escrever, desejo que possa sempre nos presentear com sua escrita e relembro que tem resenha dos dois livros no blog. Ah feliz aniversário! . Foto: não consegui identificar quem tirou a foto, se souberem é só avisar . . #umaleitoranegra #instaliterario #igliterario #literaturanegra #literaturaafrobrasileira
Menina, não seja tão dura com você mesma, eu já te perdoei há tempos, mas quando você vai fazer isso?  Te perdoo por cada vez que calou nossa voz, você pensava que aquilo não era importante, te perdoo por ter se anulando, se colocado em segundo plano tantas vezes a ponto de se esquecer daquilo que realmente importava, nossa voz, nos ensinaram desde cedo que deveríamos agradar, que nossa beleza já não era muito grande, então era bom que tivéssemos talento e silêncio. 	Esqueça os amores que nos machucaram, não temos culpa por eles, não éramos quem somos hoje, não temos culpa pelas amizades também e está tudo bem, já passou. Sobre as feridas abertas, os cortes já fecharam, você não conseguiu se drenar de si mesma, a essência ainda vibra aqui, os de dentro precisam de um pouco mais de tempo. Essa é a primeira vez em anos que você me olha nos olhos e eu sei que é difícil se encarar de frente depois de anos se escondendo. Se permita curar, se perdoar. Olha a mulher que você se tornou, tenha orgulho dos seus processos, é uma honra ser você. . . . Isadora Silva . . PS: Eu me perdi na organização da postagem, esse é o texto três da tríade sobre autoestima, o dois saiu essa semana e o um semana que vem.
#repost @umaleitoranegra with @get_repost ・・・ Lélia nasceu em Minas Gerais em 1935. Ela foi a penúltima filha de uma família pobre com 18 filhos. Seu pai, ferroviário e sua mãe, emprega doméstica. A família mudou-se para o Rio de Janeiro em 1942, quando seu irmão, Jaime de Almeida, começou a jogar futebol no Flamengo e conseguiu trazer a família. Lélia teve a oportunidade de estudar muito mais do que seus irmãos, o que não a isentou de precisar trabalhar, ainda muito nova, como babá. Lélia graduou-se em história e geografia em 1958, e em filosofia em 1962, na antiga Universidade do Estado da Guanabara (UEG), atual Universidade do Estado do Rio de Janeiro (UERJ). Foi professora universitária de instituições de ensino como a Pontifícia da Universidade Católica do Rio. Militou no movimento negro, fundou e atuou no Instituto de Pesquisas das Culturas Negras (IPCN), no Movimento Negro Unificado (MNU), no Coletivo Mulheres Negras N'Zinga. Integrou a primeira composição do Conselho Nacional de Direitos da Mulher, CNDM, entre 1985 a 1989 (Raquel Barreto) . Esse é um trecho do livro Lélia Gonzalez Primavera para rosas negras que vocês podem adquirir com a UCPA @territorioafrikano, tem uma publicação por aqui por baixo que falo sobre as outra obras que eles tem. Tem também no blog disponível pra download o texto Racismo e sexismo na cultura brasileira . Faço essa publicação hoje por ser 1 de fevereiro a data de nascimento de Lélia de Almeida Gonzalez e para ressaltar que precisamos conhecer, estudar e compartilhar  as nossas teóricas negras . . #umaleitoranegra #instaliterario #igliterario #literaturanegra #literaturaafrobrasileira #leliagonzalez #teoricanegra #escritoranegra
Reposted from @umaleitoranegra -  Lélia nasceu em Minas Gerais em 1935. Ela foi a penúltima filha de uma família pobre com 18 filhos. Seu pai, ferroviário e sua mãe, emprega doméstica. A família mudou-se para o Rio de Janeiro em 1942, quando seu irmão, Jaime de Almeida, começou a jogar futebol no Flamengo e conseguiu trazer a família. Lélia teve a oportunidade de estudar muito mais do que seus irmãos, o que não a isentou de precisar trabalhar, ainda muito nova, como babá. Lélia graduou-se em história e geografia em 1958, e em filosofia em 1962, na antiga Universidade do Estado da Guanabara (UEG), atual Universidade do Estado do Rio de Janeiro (UERJ). Foi professora universitária de instituições de ensino como a Pontifícia da Universidade Católica do Rio. Militou no movimento negro, fundou e atuou no Instituto de Pesquisas das Culturas Negras (IPCN), no Movimento Negro Unificado (MNU), no Coletivo Mulheres Negras N'Zinga. Integrou a primeira composição do Conselho Nacional de Direitos da Mulher, CNDM, entre 1985 a 1989 (Raquel Barreto) . Esse é um trecho do livro Lélia Gonzalez Primavera para rosas negras que vocês podem adquirir com a UCPA @territorioafrikano, tem uma publicação por aqui por baixo que falo sobre as outra obras que eles tem. Tem também no blog disponível pra download o texto Racismo e sexismo na cultura brasileira . Faço essa publicação hoje por ser 1 de fevereiro a data de nascimento de Lélia de Almeida Gonzalez e para ressaltar que precisamos conhecer, estudar e compartilhar  as nossas teóricas negras . . #umaleitoranegra #instaliterario #igliterario #literaturanegra #literaturaafrobrasileira #leliagonzalez #teoricanegra #escritoranegra - #regrann  ELITE INTELECTUAL BRASILEIRA.
[Retirado da página Uma leitora Negra] Lélia nasceu em Minas Gerais em 1935. Ela foi a penúltima filha de uma família pobre com 18 filhos. Seu pai, ferroviário e sua mãe, emprega doméstica. A família mudou-se para o Rio de Janeiro em 1942, quando seu irmão, Jaime de Almeida, começou a jogar futebol no Flamengo e conseguiu trazer a família. Lélia teve a oportunidade de estudar muito mais do que seus irmãos, o que não a isentou de precisar trabalhar, ainda muito nova, como babá. Lélia graduou-se em história e geografia em 1958, e em filosofia em 1962, na antiga Universidade do Estado da Guanabara (UEG), atual Universidade do Estado do Rio de Janeiro (UERJ). Foi professora universitária de instituições de ensino como a Pontifícia da Universidade Católica do Rio. Militou no movimento negro, fundou e atuou no Instituto de Pesquisas das Culturas Negras (IPCN), no Movimento Negro Unificado (MNU), no Coletivo Mulheres Negras N'Zinga. Integrou a primeira composição do Conselho Nacional de Direitos da Mulher, CNDM, entre 1985 a 1989 (Raquel Barreto)  Esse é um trecho do livro Lélia Gonzalez Primavera para rosas negras que vocês podem adquirir com a UCPA @territorioafrikano, tem uma publicação por aqui por baixo que falo sobre as outra obras que eles tem. Tem também no blog disponível pra download o texto Racismo e sexismo na cultura brasileira  Faço essa publicação hoje por ser 1 de fevereiro a data de nascimento de Lélia de Almeida Gonzalez e para ressaltar que precisamos conhecer, estudar e compartilhar  as nossas teóricas negras  #umaleitoranegra #instaliterario #igliterario #literaturanegra #literaturaafrobrasileira #leliagonzalez #teoricanegra #escritoranegra
Lélia nasceu em Minas Gerais em 1935. Ela foi a penúltima filha de uma família pobre com 18 filhos. Seu pai, ferroviário e sua mãe, emprega doméstica. A família mudou-se para o Rio de Janeiro em 1942, quando seu irmão, Jaime de Almeida, começou a jogar futebol no Flamengo e conseguiu trazer a família. Lélia teve a oportunidade de estudar muito mais do que seus irmãos, o que não a isentou de precisar trabalhar, ainda muito nova, como babá. Lélia graduou-se em história e geografia em 1958, e em filosofia em 1962, na antiga Universidade do Estado da Guanabara (UEG), atual Universidade do Estado do Rio de Janeiro (UERJ). Foi professora universitária de instituições de ensino como a Pontifícia da Universidade Católica do Rio. Militou no movimento negro, fundou e atuou no Instituto de Pesquisas das Culturas Negras (IPCN), no Movimento Negro Unificado (MNU), no Coletivo Mulheres Negras N'Zinga. Integrou a primeira composição do Conselho Nacional de Direitos da Mulher, CNDM, entre 1985 a 1989 (Raquel Barreto) . Esse é um trecho do livro Lélia Gonzalez Primavera para rosas negras que vocês podem adquirir com a UCPA @territorioafrikano, tem uma publicação por aqui por baixo que falo sobre as outra obras que eles tem. Tem também no blog disponível pra download o texto Racismo e sexismo na cultura brasileira . Faço essa publicação hoje por ser 1 de fevereiro a data de nascimento de Lélia de Almeida Gonzalez e para ressaltar que precisamos conhecer, estudar e compartilhar  as nossas teóricas negras . . #umaleitoranegra #instaliterario #igliterario #literaturanegra #literaturaafrobrasileira #leliagonzalez #teoricanegra #escritoranegra
📽️ Tem vídeo novo no quadro De Hoje a 8!!! O link para acesso tá disponível na nossa biografia aqui no Instagram 😊. ⠀⠀ A participação dessa indicação é da Tainah Cerqueira, assistente social, atriz, escritora e fotógrafa. Uma maravilhosa! ⠀⠀ Para conhecer mais sobre a @tainahcerqueira e os seus textos (inclusive, sobre como acontece o seu processo de escrita), clica no vídeo 😉. ⠀⠀ Confere a descrição também, para ter acesso às redes sociais da escritora. ⠀⠀ . . . . . . . . . .  #passosentrelinhas #dehojea8pl #tainahcerqueira #escritornacional #escritoranegra #poesia #declamacaodepoesia #processodeescrita #leitura #medium #leitores #escrita #quadroliterario #autoranegra
Vamos fazer crescer nossa comunidade sobre livros? Adicione meu telefone, mande a palavra LIVROS e inclui rei você em minha lista...📚📖📚📖✒️📚📖📚📖 #literaturainfantojuvenil #literaturainfantil #literaturabrasileira #livros #livro #amoler #maeliteratura #autorapaulista #escritoranegra #escritoranegraebrasileira #imaginação
Aqui, te olhando de frente e te encarando depois de tanto tempo negando isso eu só consigo  pensar que devo te pedir perdão.  Me perdoa pelas vezes que eu te silenciei, que neguei suas vontades em prol de um "bem maior", te colocando em segundo plano, esquecendo que você deveria ser prioridade. Me desculpa ter te machucado tanto, me perdoa por ter acreditado nas pessoas erradas nos amores adoecedores, que sempre achei que eram bons para mim, nas amizades tóxicas que eu mantinha para não ficar sozinha, quando você estava lá, pronta para mim, me desculpa ter sempre colocado outras pessoas em primeiro lugar, eu não escutava você. Me desculpa esses pequenos cortes na carne, foram na época eu queria drenar tudo que te fazia gritar, que me impedia de dormir, me desculpa tudo que eu comi/deixei de comer pensando em como seria se eu não parecesse tanto com você, eu queria ser mais como os outros, eles sempre me atraíram mais. Me desculpa demorar tanto tempo para entender o quanto você importa, me desculpa escolher esse horário para falar, me perdoa por só agora perceber que somos uma. . . . . . Isadora Silva
✨ Poesia na descrição ✨ . Eu não quero ficar escolhendo as diversas opções de quem amar Eu quero um amor tranquilo Alguém em quem confiar Quero despejar esse sentimento superestimado Em alguém disposto a ficar do meu lado Falando amenidades, discutindo a vida, a morte  E as outras probabilidades Eu não quero um amor eterno e perfeito Quero alguém que respeite os meus estados Que compreenda meu jeito Quero alguém para tomar uma cerveja no meio da semana Mas que também aceite ver filmes na cama Alguém preparado para se entregar de coração Disposto a mergulhar em imensidão. . . . . Isadora Silva
Hoje, 26 de janeiro, Angela Yvonne Davis completa 75 anos, pensei em escrever  algum texto, mas que palavras posso usar pra descrever ou falar sobre essa mulher  maravilhosa, preferi recolher minhas humildes palavras e selecionei duas fotos  que demonstram que Angela Davis estará  sempre em luta, mobilizando multidões  e nos alcançando com o seu poder ✊🏾 . #umaleitoranegra #instaliterario #angeladavis #mulhernegra #escritoranegra #revolucionaria
✨Carta na legenda ✨ . 👇👇 . . Eu tô deixando esse bilhete para avisar que estou indo embora, sei que deveria fazer isso pessoalmente, mas também sei que iria ceder com sua primeira súplica. Não tem dado certo, por isso resolvi ir embora, conversas não adiantam mais, já tivemos muitas, o sentimento não sustenta, eu já nem sei o que sinto por você. Sei que deveríamos ter feito isso há tempos, desde que paramos de nos importar com o que o outro sentia, mas nós não fizemos isso, empurramos uma relação fracassada e agora estamos os dois na beira do precipício e a vista é atraente, por isso precisamos recuar. Você não vai fazer isso porque desde o início sou eu quem tomo as grandes decisões e não dá para ser sempre assim. Não posso mais ser sua garota, você não pode mais ser o cara da minha vida, amor eterno e verdadeiro talvez não exista e está  tudo bem, não é o fim do mundo. Precisamos fazer isso por  nós dois antes que a raiva suma e a indiferença reine, deixando entre nós um silêncio que dilacera. Este é o ponto final para nós dois. o ponto a seguir para cada um, Boa sorte; . . . . Isadora Silva
Vou sentir falta de você. É verdade, por incrível que pareça eu vou sentir falta de você, da minha versão com você que eu sempre vi como livre, mas a verdade é que éramos inconsequentes e sempre chega o momento de sermos adultos.  Sentirei falta de nossas aventuras adolescentes, de pegar um ônibus sem dinheiro e sem rumo, de irmos sempre parar em alguma confusão, como da vez que roubaram nossas roupas na cachoeira, e daquela outra que nos confundiram com uma dupla de assaltantes.  Não esqueço da época que eu dançava no seu quarto só de camiseta e calcinha, berrando a plenos pulmões que eu era a garota do Brooklyn, sentirei falta de você me olhando como se eu fosse uma louca, dizendo que era isso mesmo, mas também seu prêmio, a sorte grande. Mas tudo isso acabou de uma hora pra outra e eu estava tão presa em você que nada fiz, e eu nem sei explicar como a bagunça tomou conta. Deixei que me afastasse dos meus amigos aos poucos, que olhasse meu celular, que me ligasse diversas vezes no dia, que pedisse foto dos lugares onde eu estava, que não acreditasse em mim, que me chamasse de problemática, que me convencesse que era o único que me amaria, eu deixei porque parecia normal e era bom com você, daí fui aceitando tudo isso, eu te amava, uma parte minha ainda meio que te ama.  Olhando para trás eu percebo que fiz certo em partir mesmo que tenha doído pra caralho, fui realmente inconsequente, mas tudo isso passou, ainda sou aventureira, mesmo com as rugas, ainda sou dona do Brooklyn, mesmo que tenha largado o cigarro, ainda sou eu, mesmo que diferente. . . . . . Isadora Silva
Meu amor é água Algumas vezes eu afogo o navegante  Mas mares calmos não fazem bons marinheiros  Meu amor é fogo As vezes eu incendeio  Mas não se aprende a abrandar o fogo  Nas pequenas labaredas  Meu amor é terra As vezes eu balanço as estruturas Mas a vida não é feita de altos e baixos?  Meu amor é ar E as vezes eu sufoco Mas é assim que a gente aprende a respirar  Meu amor é energia Variável . . . . Isadora Silva
✨Texto na descrição✨ . O amor de casal é aquela coisa boa que faz a gente olhar para o pôr do sol as 17h da tarde e imaginar quão bom seria se o ser amado ali estivesse, o amor é aquilo que faz a gente cogitar e planejar coisas nunca pensadas, o amor é aquele negócio que faz o coração ficar calmo só de tá perto do outro, o amor é aquilo que deixa a gente com mania de grude, e não tem jeito, quanto mais perto está, mais perto quer ficar. O amor é aquilo que falaram os grandes poetas, arrebatador, intenso, de tirar o fôlego, mas o amor também é aquele encontro tranquilo na frente de uma livraria, no meio da praça. O amor é aquela sensação de ser a pessoa certa dentro de milhares, mas também o reconhecimento de amar quem sempre esteve ali.  O amor é aquilo que nos dá força para lutar e faz a gente ter certeza que atravessaria o mundo por um último beijo, mas o amor também é dar um passo atrás e perceber que ele sozinho não sustenta relação, que as vezes é preciso ir. O amor acontece quando a gente menos espera, mas também rola quando a gente está esperando. O amor é tudo isso que nos torna humanos. . . . . Isadora Silva
Te guardei no cantinho mais profundo da minha mente, sei que não vou te esquecer, assim como nunca consegui perdoar o que você fez. Coloquei nossas fotos tiradas na velha Polaroid no canto mais fundo da caixa, joguei sobre elas meus diários, suas longas cartas, todas as promessas e juras de amor, te tirei de tudo detalhe por detalhe, acho que de certo modo eu nunca me desfiz dessas coisas porque uma parte minha sempre vai te amar, a parte menina de 16 anos apaixonada por suas promessas, descobrindo a vida,  corpo e os sentimentos com o cara da sua vida, mas o fato é que essa menina não existe mais há muito tempo. Eu não uso mais o cabelo daquele jeito, nem aguento mais ter cabelos, na verdade,  eu não visto me constantemente de azul escuro para me esconder, eu gosto de me mostrar, eu tenho a profissão que sempre quis, eu tenho alguém pra amar (eu), eu estou me realizando aos poucos e estou completamente satisfeita. Esse texto foi só pra dizer que eu ainda te guardo, uma vez ou outra, eu sinto teu cheiro e essas coisas voltam, mas eu sempre fico bem depois de um tempo. . . . . Isadora Silva
✨Texto na descrição ✨ . . Você é o responsável por aquelas horas do dia que sorrio sem perceber, uma lembrança nossa chega até mim e eu sorrio de canto, um trejeito de alguém próximo é parecido com um  seu e lá estou com cara de boba olhando, uma memória de um dos nossos momentos me atravessa e eu gargalho. Você desperta em mim os sorrisos mais autênticos, contigo sou verdadeiramente feliz e transbordo de tanto sentir.  Tu me tem do jeito mais tranquilo que se pode ter alguém, te tenho e te guardo com reciprocidade, te amo e me entrego com sinceridade. Você é a poesia que eu não consigo escrever, porque meus dedos ainda não conseguem traduzir esse sorriso. . . . Isadora Silva
Domingo de chuva... começando as leituras 2019... 📚🍃🌧 ☕ "São vastos e belos os nossos campos; porque inundados pelas torrentes do inverno semelham o oceano em bonança calma - (...) - os campos são qual vasto deserto, majestoso e grande como o espaço, sublime como o infinito. E a sua beleza é amena e doce (...)." 👉🏾 Maria Firmina dos Reis. 'Ursula'. Desafio Leia Mulheres 2019. Meu livro 1: Escritora Negra.  #igliterario #literaturabrasileira #literaturamaranhese #leiamulheres #escritoras #instabooks #romancemaranhense #livros #leitura #literatura #desafioleiamulheres #desafioleiamulheres2019 #escritoranegra
Lendo agora. Elogiada e prefaciada pelo Antônio Cândido, a Ruth é uma escritora de raiz, mulher negra, e hoje é um patrimônio imaterial de Cachoeira Paulista, no Vale do Paraíba. Disponível no site www.livrariadovale.com  #literaturaderaiz #livrariadovale #escritoranegra #cachoeirapaulista #literaturarural #regionalistas #escritoresbrasileiros #escritoresregionalistas #decadade60 #ruthguimaraes #modernismo #livros #feirasliterarias #romancebrasileiro
Eu não vou morrer em silêncio Encarcerada na minha mente  Presa tipo Rafael Braga Sofrendo com os meus que moram nas quebradas Eu vou berrar que tô insatisfeita Enquanto helicóptero tiver carregado de droga Mas minha gente continuar suspeita Eu não vou silenciar Não vou criar vida se não quiser criar Não vou conter meu desejo Não vou me calar  Não vou aceitar governo  De racista Fraquejo fruto dessa sociedade hedionda Que se acha grande economista Não vou engolir sua visão machista Disfarçada de opinião necessária Não vou aceitar a homofobia de forma arbitrária Não vou ficar quieta enquanto sobem no morro para pacificar Com armas e bombas para os de lá matar Não aceito presidente eleito  Quem não entende o que é família Quem chama de fraquejada a própria filha. Eu não vou morrer em silêncio Eu não aceito essa máscara  Eu lembro de Anastácia. . . . . Isadora Silva
✨Poesia na descrição ✨ . Pedro Não o Álvares Cabral O que não foi preso  Por falta de elementos que comprovem o crime Rafael Elemento encarcerado Com Pinho sol na mão Aparentemente era alguma arma de revolução Havia entre os dois uma diferença crucial Um fruto da favela Outro filhote do Estado patriarcal Enquanto a justiça for seletiva Serão presos Apenas as vítimas sociais Os verdadeiros culpados pagam mais Ser mulher ainda é andar com um alvo na testa  Ser homem branco da elite e metido a besta É o poder de sair impune  Após cometer a violência Ser homem negro  É ser atacado por ser inocente Já que fazer um Molotov com detergente  É desafiar a ciência Enquanto forem corpos femininos que tombam Ninguém se importa Olha a sua volta A gente morre por minuto E ninguém se preocupa Faltam elementos comprobatórios Merdas que acontecem no meu território A violência acontece no ato A justiça sempre seleciona o falo Na verdade, a gente nem tem espaço Nem sei mais o que faço. . . . Isadora Silva
Mataram meu amigo  Em uma noite quente de fevereiro Três tiros  Certeiros  No meio do peito Pow Pow Pow O sangue escorrendo de um coração que sempre foi imenso Os olhos ainda abertos buscando visualizar o motivo A boca meio fechada tentando sussurrar o porquê Mataram meu amigo  Em uma noite fria de junho Ele nem viu de onde veio a bala O sangue se misturou com a poça de lama Ninguém buscou respostas Mas eu sei quem  matou meu amigo Mataram meus amigos Em uma noite escura de novembro Eles também eram escuros Jovens e sorridentes Comemoravam o salário Até agora eu nem entendi Eles estão me matando Aos poucos Todos os dias se vai um pouquinho Não aguento mais ver os meu morrerem Não sei quanto tempo vou durar. . . Isadora Silva
+🔞 . Mais um dia de trabalho sem hora para acabar, lidando com bêbados de todo tipo, limpando  vômito e apartando brigas, o cansaço da semana pesa sobre os meus ombros.  Daí ela chega, usa um vestido marrom meio estranho, largo, sem detalhes, parece um saco, não marca nada; nos pés, una sandália baixa e também sem detalhes,  o cabelo de tranças preso em um coque alto, um batom cor terra, mais nada. Desse jeito, ela é a mulher mais linda que já vi, não parece o tipo de pessoa que  anda no meu bar. paro de raciocinar quando ela se senta no banco ao meu lado, pede um wiski e confere o celular, olha para os lados como se procurando alguém, se concentra no que faz no celular, gostaria que o procurado fosse eu.  Muito tempo trabalhando em um bar me tornou melancólico e reflexivo, sou curioso e crio histórias para cada pessoa que entra ali. Passo um tempo encarando sua beleza, desejando o seu corpo no meu, desejando seus lábios, seus braços, seu olhar.  Saio dali, ou vai parecer que sou um lunático, me dirigo para a parte de trás do balcão e atendo algumas pessoas. Não muito tempo depois três mulheres chegam e elas se comunicam com felicidade, seu sorriso escancara e eu tenho vontade de me apresentar, mas não vou fazer isso, elas se sentam em uma mesa próxima ao balcão, quase todos os funcionários estão ocupados, as sextas o bar fica lotado, noite de música, levanto e vou até elas perguntar o que desejam. Não lembro o que conversamos, lembro do seu olhar simpático, da voz baixa e rouca que eu imaginei gemendo. Entreguei as bebidas para elas e pisquei pra mulher vestida de marrom, se ela não tinha notado que eu a queria, agora era a hora, mas acho que só pareceu simpatia. Sentei-me atrás do balcão novamente, dessa vez ela me olhou, sorriu e voltou para a conversa com as amigas, decidi levantar na esperança de que ela entendesse e fosse  atrás de mim, ela me deixava desconcertado para flertar. Fui para o escritório no fundo da loja
Eu beijo teu pescoço quente só pra te acordar, você ri e diz que não é justo, eu mar, te digo que te amo.  Enrolo a mão nos teus cabelos e sussuro ao teu ouvido coisas que te fazem olhar pra mim cheio de vontade Te dou o meu sorriso mais safado, você me chama de covarde.  Subo no seu corpo lava E derreto Tu pega minha cintura com força Te beijo  Colo em você virando cachoeira Sorrio de olhos fechados Sua por inteira Te aperto em mim Continuamos a brincadeira. . . . . Isadora Silva
Eu amo os teus silêncios Às vezes tu cala, pelo cansaço, pela tristeza, outras vezes porque simplesmente não quer falar, as vezes eu não sei o porquê, sei que nesses momentos eu te amo ainda mais, parece que em silêncio tu é gritante, conheço os teus bocejos, leio os teus olhos e gestos, amo cada um dos teus detalhes, moço. Às vezes eu não sei bem como lidar com os teus momentos silenciosos, não sei bem se posso tagalerar, se devo ficar calada também, se a gente pode simplesmente  conversar através de gestos e toques. Sei que nesses momentos estamos expostos, que falamos de outras formas, o sentimento exala pelos poros, o amor grita no silêncio. . . . Isadora Silva . . . Marquem os amores de vocês.

Loading